Pular para o conteúdo principal

Compartilhe...

Uma estrela alienígena passou em nosso sistema solar empurrando vários cometas, dizem os cientista

Quando homo sapiens e neandertais compartilhavam os recursos de nosso planeta e lutando para sobreviver, 70.000 anos atrás, uma estrela alienígena cruzou nossa vizinhança estelar, mesmo à beira do nosso sistema solar, fez com que todos os objetos do espaço aqui contidos fossem expulsos, afirmou uma equipe de cientistas.


Esta teoria foi levantada há 3 anos pelo astrônomo  Eric Mamajek, da Universidade de Rochester . Junto com um grupo de pesquisadores, Mamajek, eles perceberam algo estranho enquanto estudavam um sistema estelar binário chamado estrela de Scholz, que tem duas pequenas e fracas estrelas que orbitam umas às outras.


A estrela de Scholz fica a apenas 20 anos-luz da Terra, que em escalas astronômicas é considerada um objeto próximo. Além disso, os pesquisadores descobriram que, considerando os padrões astronômicos, essa estrela parece mover-se lentamente pelo céu noturno. Os pesquisadores explicaram que esse comportamento se deve ao fato de que Scholz está se afastando de nós, o que implica que, em algum momento no passado remoto, ele deve ter sido muito próximo.



          A investigação
Para confirmar a teoria, os pesquisadores realizaram 10.000 simulações das órbitas potenciais da estrela. O resultado falou por si, 98 por cento dos dados obtidos mostraram que esta estrela passou pela nuvem interna de Oort, uma região que contém pequenos corpos congelados localizados na borda do sistema solar.



Os pesquisadores também descobriram que, durante a passagem hipotética da estrela, em seu ponto mais próximo, a apenas 0,8 anos luz solar, esta estrela fraca teria sido muito difícil de ver a olho nu, 50 vezes mais fraca, na realidade, de modo que eles acreditam que provavelmente cruzou as fronteiras do nosso sistema solar sem que ninguém percebesse.


Embora seja possível que nossos ancestrais hominídeos tenham levantado a cabeça para ver um espetáculo luminoso no céu; como os pesquisadores sugerem. É possível que a atividade magnética tenha causado o acendimento da estrela Scholz, causando uma breve explosão de luz visível.


Mas isso não aconteceu apenas perto de nós; A estrela de Scholz também deixou um rastro de morte em seu caminho. Segundo os pesquisadores, como publicaram em seu novo estudo, existem mais de 300 corpos pequenos em nosso sistema solar com órbitas hiperbólicas.

Objetos com órbitas hiperbólicas seguem um caminho em forma de V através do sistema solar, ao contrário da maioria dos planetas e asteroides que orbitam o Sol seguindo caminhos elípticos. Os pesquisadores descobriram que esse padrão anômalo coincide com a trajetória da estrela Scholz.

De acordo com Mamajek, o principal autor do estudo de 2015, ele disse em um comunicado que o novo documento possuía dados concretos, e que a estrela de Scholz provavelmente era apenas o exemplo mais recente de uma visita estelar. No entanto, alguns pesquisadores não concordam com os métodos usados, argumentando que há uma grande mistura de dados de cometas que tornam o estudo pouco confiável.



Mais recentemente, um objeto de outra estrela nos visitou muito de perto. O pesquisador Carlos de la Fuente Marcos , astrônomo da Universidade Complutense de Madri, acredita que o visitante recente foi provavelmente expulso de um sistema estelar binário como a estrela de Scholz.


O estudo científico foi publicado no  Monthly Notices da Royal Astronomical Society.

Fonte: aqui                            


Deixe seu Comentário

Compartilhe...

As Top 5! Mais Acessadas...

Os experimentos mais cruéis com gêmeos do nazista Josef Mengele em Auschwitz

Top 15 os países com as mulheres mais bonitas do mundo

Top 15 os países com os homens mais bonitos do mundo

O Mistério de acordar as 3 da manhã...

7 cadáveres misteriosos de criaturas que foram encontrados pelo mundo